Feeds:
Posts
Comentários

Archive for the ‘Conscientização’ Category

Dois recentes lançamentos da Taschen merecem destaque por aqui. Começamos por “Product Design in the Sustainable Era“, cujo nome dispensa maiores explicações. Trata-se de um compilado de projetos recentes na área:

Mas o mais bacana, até pela quantidade de temas e análises que pode sair de dentro, é a livro “Vintage T-Shirts”. Antropologia Cultural, Marketing, Cultura Pop, Design, Ciências Sociais: cabe tudo neste assunto sobre a força de uma camiseta e suas mais diversas representações na sociedade contemporânea:

Na livraria mais próxima de você, sob encomenda, nas Amazons da vida ou no site da editora.

Alisson Avila

Read Full Post »

A imagem é feia. Mas feios mesmo são os problemas de quem não tem dinheiro no bolso e precisa de ajuda para tratar da saúde. Como por exemplo o milhão de pessoas sem ter para onde ir, depois do terremoto no Haiti, e que ainda perambula pelas “ruas” da ilha caribenha à espera de socorro.

A Fast Company acaba de divulgar um projeto do MIT que acelera a cura de ferimentos e a extinção de bactérias, este da imagem acima,  que custa míseros US$ 3 – ao menos, enquanto ainda não é lançado comercialmente. Trata-se de um frugal tubo de sucção, que retira o ar do ferimento e estimula a circulação e recuperação dos tecidos corporais. E o “produto” até que tem lá o seu design…

Clique nos links para assistir vídeos e entender este projeto pioneiro, em inglês.

Alisson Avila

Read Full Post »

Birgitta Jonsdottir (esq), uma das parlamentares islandesas que lideram a iniciativa, e Julian Assange, dos Wikileaks

A essa altura do campeonato todo mundo já sabe que a Islândia, país referencial em todos os quesitos de desenvolvimento humano, social, ecológico etc, quase quebrou na crise de 2008. O governo teve que estatizar os três maiores bancos do país para evitar, literalmente, a falência de uma nação com pouco mais de 300 mil habitantes. Eles tiveram que pedir dinheiro até para a Rússia para conseguir pagar as contas e mesmo a celebridade-mor do país, Björk, formalizou um protesto nacional e global para combater o tal capitalismo selvagem que jogou sujeira no ventilador de toda a sociedade local. Imagine-se a situação agora, com o euro enfraquecido e a crise batendo nas contas públicas dos países integrantes da zona do euro, e não mais somente nas empresas privadas.

Pelo visto o resultado desastroso da especulação financeira na Islândia deixou um bom legado: uma união multipartidária resolveu pensar em um novo jeito de chamar a atenção e estimular a economia sob a lógica dos nossos dias. E não é que eles surpreenderam de verdade?

As isenções fiscais e demais estímulos oferecidos pela prefeitura de Amsterdam para captar empresas das indústrias criativas já ficou com cara de política antiga. Clique aqui para entender o Icelandic Modern Media Initiative, uma realmente ousada proposta de fazer do país um “paraíso editorial” para jornalistas investigativos e grupos de comunicação de todoo mundo.

Pensando grande, esta seria uma espécie de legitimação, dentro da própria comunidade geopolítica internacional, dos preceitos defendidos pelos Wikileaks – um banco de dados anônimo de documentos mais ou menos secretos de todo o tipo. A entidade apoia e está formalmente envolvida no projeto islandês.

Curiosamente, a “grande mídia” brasileira não deu muita atenção ao caso, embora ao fim e ao cabo o objetivo disso tudo seja desenvolvimento econômico e geração de lucro em cima da informação – uma das matérias-primas da nossa era e essência do negócio de todas elas.

Bem como não promoveu em nada a recém-lançada Altercom –  Associação Brasileira de Empresas e Empreendedores da Comunicação. Mas essa até que dá pra entender.

Alisson Avila

Read Full Post »

Tratando-se de ossos, seria a pobre modelo um teaser para os cachorrinhos da Pet Fashion Week?

A AdAge acaba de soltar uma breaking news dizendo que foi aprovada, na Espanha, uma legislação publicitária contra o segmento de beleza e emagrecimento que seria ainda mais restritiva do que as regras para a propaganda de bebidas alcoólicas. Estes produtos que prometem todo tipo de milagre só poderão ser comunicados após as 22h, em nome da redução dos distúrbios alimentares e da saúde mental das espanholas.

Indo mais longe, o mercado da moda foi novamente devorado pela cultura da pele e osso. A real beleza de Dove já ficou demodé e a cobertura da São Paulo Fashion Week (procure por aí) deixa isso bem claro: pós-adolescentes raquíticas e modelos que não tem força para levantar um sapato seguem sendo louvadas como a coisa mais sexy da Terra desde que Adão mordeu a maçã. Os textos da Folha de S. Paulo, por exemplo, estão bastante críticos e esclarecedores, o que chega a surpreender em tempos de jornalismo funcional: fill the blanks atrás dos anúncios, ou entre um break e outro, ou em alguma subliminariedade web… e lá vem uma nova edição.

A polêmica campanha da Ralph Lauren do ano passado, com modelos tão secas que parecem até deformadas - desproporcionais

Na real, isso é naturalmente triste, pois as modelos sofreram um downgrade e agora são apenas um display humano, que nem podem aproveitar seus diferenciais em relação ao acrílico. Personalidade e alma não eram essências de marcas? Bem-vindo à revolução: na construção de marcas de moda em desfiles, só interessa a roupa pendurada na magrela. O resto é interdito.

Nada disso precisa ser ruim: o Financial Times registra com apuro o boom do mercado de cosméticos no Brasil e conta como o País se transformou, em um ano de baixa nos Estados Unidos, no maior mercado mundial da Avon, na esteira da inclusão econômica das classes C, D e E em novas searas de consumo no seu dia a dia.

Como disse um cara nos comentários de uma notícia, vareta serve para empinar pipa. Longa vida ao corpo nacional violão!!!

Alisson Avila

Read Full Post »

É da China, mas deveria ser do mundo.

O designer chinês, Daizi Zheng criou um celular eco-friendly para a Nokia, que pode ser alimentado por bebidas açucaradas.

A proposta de Zheng é de criar um telefone com uma bateria biodegradável, que funciona com enzimas catalizadoras que geram energia a partir de carboidratos (açúcar), criando um ambiente livre de poluição.

A biobateria tem capacidade de operar três vezes a mais que uma única carga de bateria de lítio convencional.

Vejam as fotos do celular mais eco-friendly do momento!

Da redação

Read Full Post »

…os bloqueios físicos e simbólicos continuam.

Não há tecnologia que aproxime a ignorância da convivência, como podemos ver nos exemplos a seguir:

eslovaquia

Muro erguido na cidade de Ostrovany, na Eslováquia, para separar os moradores de uma comunidade de ciganos. Este é pequeno, cerca de 200m, quando comparado ao...

israel

... lamentável muro entre Israel e a Cisjordânia, com quase 800km de extensão, que invade terras palestinas e divide cidades ao meio...

eua

... e o muro de mais de 3,000km entre Estados Unidos e México...

eua 2

...que só ajudou a ampliar as diferenças (e mortes) na divisa entre os dois países

Viva o século 21!

Alisson Avila

Read Full Post »

Antecipando o Natal, ação filantrópica em pontos-de-venda utiliza desenhos de crianças assistidas pela instituição para promover o bem estar infantil

logo

Promover a defesa dos direitos das crianças e o exercício da cidadania infantil e de adolescentes compõe a missão da Fundação Abrinq. E foi com isso em mente que a Aktuell criou e vem promovendo uma campanha que antecipa o Natal e, ao mesmo tempo, arrecada recursos aos projetos da Fundação – que hoje atende 235.000 crianças e adolescentes por ano pelo Brasil.

Para atingir esses objetivos, a campanha criada pela agência utiliza desenhos das crianças assistidas pelo projeto, onde elas retratam o que esperam para o seu futuro. Com isso, os promotores da ação convidam o público que se movimentam por onde ocorre a ação a se tornarem doadores da Fundação Abrinq, e assim colaborar para que esse futuro não fique só no papel.

1

2

3

Para ser um doador não custa muito – ou não custará nada, se a contribuição for feita com um cadastro para os contatos da Fundação. Cada pessoa que se cadastrar nos stands da Abrinq ganhará um cartão de Natal, igualmente ilustrado pelas crianças assistidas pela entidade. Uma doação única com valor acima de R$ 25 dá direito a cinco cartões. Quem fizer doações mensais no valor de R$ 20 receberá ainda uma camiseta da Fundação Abrinq em sua casa.

O projeto acontece nas lojas da rede Extra de São Paulo neste mês de novembro, e a Abrinq também procura novas parcerias para continuar com essa ação. Assim como a Aktuell, há outras formas contribuir para o futuro das crianças do Brasil: acesse www.fundabrinq.org.br para saber mais. 

Da redação

Read Full Post »

Older Posts »