Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘Nova York’

Nos dias 24 e 25 de abril, Aktuell traz para São Paulo o mais respeitado evento pet do mundo, onde o público e seus pets poderão conferir as novidades internacionais e brasileiras do segmento

O mercado pet mundial cresce anualmente 12% e, de acordo com a Euromonitor International, movimenta cerca de US$65 bilhões. Só o Brasil, segundo colocado no ranking mundial deste segmento, movimenta mais de US$ 9 bilhões/ano entre alimentos, medicamentos, higiene, estética, centros de adestramentos e hotéis para atender seus 48 milhões de pets. Tudo isso tem um motivo muito especial: cada vez mais esses bichinhos ocupam lugar de destaque na vida de um em cada seis brasileiros. Mais do que amigos, agora eles são como filhos.

“Pets são os novos bebês deste milênio”! Premissa que Mario DiFante – empresário americano e presidente do mais respeitado e luxuoso evento do segmento pet do mundo, a Pet Fashion Week – acredita e é levada a sério pelo empresário brasileiro Rodrigo Rivellino – diretor-presidente da Aktuell Comunicação – que trouxe o evento para o Brasil. Envolto nessa atmosfera, é que acontece a primeira edição da Pet Fashion Week São Paulo, nos dias 24 e 25 de abril de 2010, no Sheraton São Paulo WTC Hotel, na capital paulista.

Já consagrado em Nova York e Tóquio, onde acontece há cinco e dois anos, respectivamente, o evento tem o objetivo de atender às necessidades e demandas das mais sofisticadas empresas e profissionais da indústria pet, oferecendo a oportunidade de apresentarem ao varejo seus produtos e inovações nos segmentos de moda, tosa e lifestyle. “Estamos muito confiantes neste projeto, falamos de um mercado muito promissor que está em quase 70% dos lares A/B do nosso país. É um evento que, não só, apresenta novidades e tendências do setor, mas um meio muito interessante para as marcas poderem se relacionar com as pessoas, afinal a atmosfera é 100% emocional, legítima e com conteúdo relevante para aqueles que amam seus animais”, completa Rivellino.

A edição brasileira do evento foi adaptada, além da área de trade show e desfiles, que também acontecem no exterior, a Pet Fashion Week São Paulo será aberta ao público. Segue aqui as atrações do evento:

Trade Show – área exclusiva para marcas e profissionais do trade pet. São cerca de 40 expositores, entre nacionais e internacionais, que vão apresentar as novidades em roupas, acessórios e produtos para animais. Destaque para as marcas internacionais Les Poochs (França), Manfred of Sweden (Suécia), Romy & Jacob (Canadá) e Ken Yoshitake (Japão), que chegam ao mercado brasileiro através da PFWSP.

Outras empresas já confirmadas: Centagro, Crystal Dog, DrogaVet, Dog´s Care, Empório Pet, Empório Animal, Fashion Cão, Instituto Sierra, Pet Finess, Pet Society, Pet Mell, Pet in Bag, SoroPet e Woof.

Desfiles – Serão dois desfiles no dia 24 de abril, um às 17h e outro às 20h, para convidados. Ao todo são nove marcas participantes, sendo 6 nacionais e 3 internacionais, cada uma deve desfilar entre 5 a 8 looks sob o tema New York Street Styles – inspirado em importantes locais de Nova York como a 5th Avenue (Upper East Side), Bleecker Street (West Village), Spring Street (Soho), Chelsea Hotel (Chelsea) e da Bedford Street (Brooklyn).

As grifes internacionais que vão apresentar as tendências são: a peruana Alqo Wasi, a americana Bullyware, a argentina Margoff, as canadenses Hartman & Rose e Romy and Jacob e a sueca Manfred of Sweden. E as nacionais são: Empório Animal, Inés e Pharo.

O público poderá conferir a transmissão da edição da tarde por meio de telão instalado na área de visitação. O desfile noturno será beneficente, arrecadando doações para o Instituto Cão Guia Brasil.

Clínicas – Alguns dos principais nomes do setor nos Estados Unidos lideram palestras sobre Dermatologia Canina (Jessica Melman), Tosa (Kathy Rose), Obediência (Harrison Forbes) e Pet Fashion Trends (Mario DiFante).

Competição de Tosa by Les Poochs – os oito melhores tosadores brasileiros participam do concurso de tosa de poodles gigantes, nos dois dias da PFWSP, aberto ao público. A cada dia, quatro profissionais mostram o seu talento.

Exposições – “Looks Caninos por Grifes Brasileiras”, com a participação de estilistas como, por exemplo, Glória Coelho , “Global Pet Jackets by Manfred of Sweden” e os finalistas do “Fashion Institute Technology Awards”.

Área de Convivência – aberto ao público para visitação, com exposição de produtos, Pet Store, Café Lounge, stands dos principais parceiros do encontro e transmissão dos desfiles.

A Pet Fashion Week São Paulo tem investimento de R$1,5 milhão e espera receber 8 mil pessoas durante os dois dias de evento.

Compromisso

Outro diferencial da PFWSP é o apoio ao Instituto Cão Guia Brasil, entidade sem fins lucrativos que treina cães brasileiros para serem doados como cães guias a pessoas portadoras de deficiência visual. “É uma satisfação poder ajudar uma das instituições brasileiras que realizam um trabalho tão sério e belo como o de treinar cães guias. Para se ter idéia, hoje o Brasil têm cerca de seis milhões de pessoas portadoras de deficiência visual e apenas 70 cães guias, sendo que somente o Instituto Cão Guia Brasil tem mais de seis mil pessoas na fila de espera”, afirma Rivellino.

Pet Fashion Week São Paulo

Dias 24 e 25 de abril – das 10 às 20 horas
WTC Golden Hall – Av. das Nações Unidas, 12559 – Brooklin

Entrada: Profissionais – gratuito mediante cadastro com CNPJ pelo site do evento
Público – R$35,00 (permitida entrada de pets – leve a carteira de vacinação)

www.petfashionweeksp.com
Mais informações:

MktMix Assessoria de Comunicação
Tânia Otranto/ Balia Lebeis/ Roberto Ethel
Tel: (11) 3060-3640
Thaís Vallim – r: 3626 – thais@mktmix.com.br
Bia Cabañas – r: 3625– biacabanas@mktmix.com.br / (11)9357-9477
www.mktmix.com.br

Anúncios

Read Full Post »

A AOL, ou ex-America Online, ou ainda quase-ex-Time Warner (as operações serão destrinchadas) vem como novo logo por aí. O nome agora será com maiúsculas e minúsculas e ganha um ponto final cheio de certezas a partir do dia 10 de Dezembro: agora é Aol.

Veja as novas aplicações. O lettering será aplicado em vários fundos:

Decisão polêmica? Cara meio antiga em alguns casos? Alta dificuldade de aplicação em outros? Não estranhe: o escritório de design por trás do revamp é o Wolff Olins, mesmo nome que criou o (por muitos detestado) logo da Olimpíada de Londres 2012 e também dos serviços de táxi de Nova York.

Só pra lembrar, o logo atual que está saindo de linha:A empresa, que nunca decolou no Brasil (quem lembra do polêmico CD de instalação que a AOL distribuiu com alto estardalhaço na mídia, mas que alterava todo o sistema operacional do seu computador?), também anunciou o lado negro das mudanças: vai demitir 2.500 pessoas globalmente até o final do ano.

Parece que o dinheiro do RH será investido nesta campanha de mídia aqui…

…e que também tem uma carinha meio de ontem. Ou no mínimo de Sony Bravia…

Quer continuar a pegada da ironia? Clique aqui e veja a matéria que deu origem ao post. Até nos Estados Unidos o pessoal tira um sarro da AOL. Ops, “Aol.”

Alisson Avila

 

Read Full Post »

metro_sampa

Certamente não sou  único a me perguntar: por que São Paulo não segue o exemplo de outras grandes metrópoles do mundo e faz do seu transporte público, especialmente o metrô, um símbolo da cidade – com um posicionamento e linguagem espertos, urbanos, amigos da cidade, testemunhas do seu dia-a-dia e assim por diante?

Enquanto nós viajamos para o outro lado do oceano ou do hemisfério para dizer que passeamos no subway de Nova York, ou no tube antigo de Londres (que aliás está em processo de renovação dos seus engraçados estofamentos aveludados, leia aqui e aqui), temos em SP um sistema impecável, limpo, organizado, bem mais moderno… e que parece não ter interesse em elevar seu posicionamento e ter um mínimo de graça, de “charme” (ui), de simbologia da vida urbana. Vide o básico: não é tão simples assim achar um mapa da rede paulistana fácil de baixar na internet. Alguém nos diga se houver aplicativos disso por aí.

(Será que é porque sofremos de alguma síndrome, que determinou que transporte público é ‘coisa de pobre’ e chique mesmo é ficar sozinho dentro de um carro no engarrafamento? Basta conferir o caótico sistema de ônibus da cidade para ter certeza deste status quo, infelizmente. Ficamos naquele dilema Tostines: o poder público não qualifica os ônibus porque a classe média não anda neles, ou vice-versa? É como a notícia recente da Folha de S. Paulo, dizendo que o eixo da Via Funchal, ou da Faria Lima – Berrini, têm mais helipontos do que pontos de ônibus.)

Enfim. Tudo isso para indicar este link, postado ainda no ano passado, com uma série de dicas realmente bacanas para melhor usar o metrô de São Paulo. Entre macetes básicos e já conhecidos aos mais sofisticados (do tipo, qual o vagão certo para descer perto da saída de cada estação?), vale a pena conferir.

Enquanto isso, as obras da linha amarela do metrô paulistano dão aquele show de relações públicas: mortes na obra, engarrafamento permanente em Pinheiros, casas que afundam, poucas explicações e assim por diante. E a linha não aparece na maioria dos mapas oficiais na internet – mesmo os que mostram a futura linha lilás.

underground-sign_1

Enquanto isso #2, o underground londrino vende camisetas, mapas para colocar na parede, um site vivo… e chama artistas para recriar seu logo, de 100 maneiras diferentes, para comemorar um século de funcionamento.

(E os táxis da cidade distribuem um guia próprio, dobrável, onde celebridades e pessoas comuns contam seus causos com os motoristas e explicam por que andar de cab é legal, mesmo com aquela cara de furgão de funerária que os táxis de Londres têm.)

Sim, políticos, branded content também funciona para serviços públicos. E como.

A prefeitura ou as autarquias ainda não perceberam que São Paulo não é apenas turismo de negócios, mas também turismo urbano, de compras, de cultura, de balada e de gastronomia para todo o Brasil e exterior? Em tempos de comunicação integrada, isso é muito mais do que uma campanha de mídia paga dizendo que “São Paulo é tudo de bom”.

Alisson Avila (valeu Mari Eller!)

Read Full Post »